Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sweet Nothing

Sweet Nothing

Sex | 30.07.10

Don't stop dreaming - Capítulo #3

Estou a receber , ótimas criticas! Obrigada por tudo! Obrigada mesmo, é importante para mim escrever, faz me sentir

bem. Espero que gostem de todos os capitulos, e que esta fic vos prenda ao blog, Beijinhos

 

 

 Capítulo #3

 

Depois da música animada, de me ter quase derretido para o Ed e de espreitar e ver a Helen (que finalmente estava na sala) agarradinha ao James muito compremetidos, o DJ de serviço disse:

 

DJ: Aqui vai uma música dedicada a todos os casalinhos do baile.

 

Bem, quando ele disse aquilo, fiquei atrapalhada e quando a música começou senti umas mãos (suaves ^^) na minha cintura e estas palavras:

 

Ed: Wéi, calma! Tenho a certeza que danças muito bem.

EU: Hum...bem...mas...queres mesmo dançar?

Ed: Claro tontinha

 

Não sabia o que mais dizer, deixei-me levar. O Ed tinha finalmente perdido a vergonha e estava a tornar-se um cavalheiro! A música era linda, calma, e perfeita. As mãos dele estavam na minha cintura, e eu com toda a coragem que tinha, coloquei as minhas no pescoço dele. Era tão bom estar assim. Ed viu James (o puto dele como lhe chamava), a beijar Helen e sussorou-me.

 

Ed: O James e a Helen, já se entenderam, só faltam duas pessoas que eu cá sei.

EU: Que queridos, ainda bem. Mas quem são essas pessoas?

Ed: NÓS.

EU: NÓ?

 

Fui interrompida pelo beijo dele, o nosso , para dizer a verdade. Correspondi-lhe da melhor maneira que pude.

 

EU: Deixas-te me sem ar

Ed: Desculpa :$

EU: Não faz mal (passei-lhe a mão no cabelo)

Ed: Anda comigo.

EU: Onde?

Ed: Vai buscar a mala e segue-me.

 

Fiz o que me mandou, fui buscar a mala e pisquei o olho a helen, mas como ela estava tão entretida com o James apenas me acenou. Quando sai, ele estava a minha espera. Agarrou na minha mão, e disse-me:

 

Ed: Nunca tinha feito o que fiz, lá dentro! geralmente não tomo a iniciativa, mas tu és especial por isso vais namorar comigo não vais?

EU: Isso é uma ordem? (disse-lhe com tom irónico)

Ed: desculpa, não é uma ordem mas é um pedido.

Eu(ri): Claro  que sim.

 

Inclinei-me e beijei-o, mas fui interrompida pelo meu telemóvel.Pedi-lhe desculpa e atendi!

 

(chamada)

Eu: Sim, mãe?

Mãe: Filha eu e o teu pai vamos embora, temos de ir.

Eu: Mas para onde?Porque?

Mãe: Vamos ter de ir a LA, o teu irmão precisa de nós, e vamos ficar lá imenso tempo.

Eu:Mas passa-se alguma coisa com o Richard?

Mãe: Desculpa, mas o avião vai partir dentro de cinco minutos, vou ter de desligar. AMO-TE QUERIDA

 

Desliguei a chamada. Atirei o telemóvel ao chão e sentei-me na relva. Ed, olhou-me, sentou-se, abraçou-me e disse:

 

O que se passa?

Não fui capaz de lhe dizer uma palavra .. ele pareceu perceber e beijou-me na testa. Ficamos ali um bom bocado até que...

 

obrigada mais uma vez por todos os comentários, gostaram?