Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sweet Nothing

Sweet Nothing

Sex | 03.09.10

Don't stop dreaming - Capítulo #28

Olá Meninas !

 

Capítulo #28

 

Claro, como não me tinha lembrado antes. Eu e Edward vínhamos buscar Taylor. Edward parou o carro no parque de estacionamento e dirigimo-nos para a zona das chegadas.

 

Anne: O Taylor ainda demora muito?

 

Edward: Deve estar mesmo a chegar querida.Calma. -deu-me um beijo na bochecha e colocou-se atrás de mim com as suas mãos na minha cintura.

 

Estavamos ali há vinte minutos, já tinham chegados vários passageiros, pessoas e pessoas, muitas pessoas , muitas menos Taylor. Estava impaciente... Edward tinha ido perguntar a uma funcionária se houve algum problema com o avião de Taylor, pelo que Ed disse não se tinha passado nada, o voo estava apenas meia hora atrasado. Meia hora, trinta minutos, ali sentada a desesperar. Ed bem me tentava acalmar mas eu estava uma pilha de nervos. Alguém ia ter de contar a Taylor, que Richard tinha voltado. Eu não me sentia bem ao fazê-lo, pois sabia que ia ficar triste e tinha prometido a Edward que não ia chorar.

 

Edward: Parece que a nossa espera terminou Annie. - olhei para Edward e rápido me apontou na direcção a Taylor.

Taylor vinha já com a mala e com um sorriso enorme na cara, vinha mesmo moreno, a praia tinha-lhe feito bem. Quando achei que estava suficientemente perto para eu não ter de correr muito, levantei-me e fui ao encontro dele. Fui recebida por uns braços enormes, e com muita alegria.

 

Taylor: Minha Annie, minha pequena que saudades. - disse.


Anne: Eu é que tinha saudades tuas, para a próxima eu e o Edward vamos contigo.

 

Taylor: No próximo verão, estamos lá batidos, mas a Helen e o James também têm de vir. Não podem ficar aqui sozinhos, coitadinhos. - disse Taylor num tom de gozo.

 

Edward: Taylor, atão meu. - disse Edward dando um abraço a Taylor.

 

Taylor: Ah, aquilo lá é mesmo fixe, mas já estava com saudades do pessoal. Finalmente vocês entenderam-se.

 

Anne: Claro, e ainda bem. - disse mandando um sorriso a Edward.

 

Saímos do aeroporto já eram três horas e cinquenta, deixamos Taylor em casa e recebi um telefonema de Helen a pedir para que Edward me deixasse em casa dela... Nem Edward nem Helen me disseram o que iam dar de prenda, ou onde seria a supresa. Despedi-me de Edward e entrei em casa de Helen. Os pais dela já deviam saber o que se passava, pois não me fizeram perguntas e deram me as boas vindas dizendo que podia ficar lá em casa o tempo que quisesse. A primeira prenda que recebi foi a da mãe e a do pai de Helen : uma pulseira prateada com vários pendurantes. Agradeci-lhes, a pulseira era muito bonita e talvez a usa-se nessa noite. Jantamos, tomamos banho e fomos para o quarto de Helen arranjarmo-nos.


Anne: Len, vá lá. Onde vamos hoje há noite?

 

Helen: Não te posso contar, eu prometi ao Edward que não te contava e vou cumprir a promessa.

 

Fiz beicinho e amuei, mas consegui que Helen me contasse onde íamos.

 

Helen: Vamos ao bar que fica perto da escola, e vai lá estar toda a gente da turma e todos os nossos amigos. - disse-me Helen.- Agora não te descaias nem digas ao Edward que eu te disse, senão o James fica sem namorada.

 

Anne: Obrigada por me contares amor. E fica descansada que eu não conto a ninguém que tu me contas-te.

 

Helen: Ainda bem ! Olha - disse dando-me um grande embrulho. - toma, é a minha prenda.

 

Anne: Quantas vezes é que eu te disse para não gastares dinheiro comigo?

 

Helen: Muitas, mas eu fiz que não ouvi. - olhou-me com aquele olhos verdes que eu tanto invejava. - Vá lá , abre!

 

Anne: Ok, ok. Calma querida.

 

Abri o meu presente, rasgando o papel da melhor maneira que pude, eu gostava de guardar os papeis de embrulho. Debaixo daquele monte de papel, estava uma caixa de sapatilhas converse rosa turquesa lindas. Abraçei Helen e agradeci-lhe. O meu obrigado era de agradecimento pelas sapatilhas, mas também por todo o apoio que ela me tem dado e me dá sempre que preciso. Saímos de casa e fomos ter com Edward e James ao bar. Como Helen tinha dito, estava lá a minha turma toda, mais os nossos amigos da escola. Foi bom tê-los ali comigo. Durante a noite consegui esquecer por momentos, horas, a chegada de Richard. Passei a noite rodeada e na companhia de Edward,James,Taylor e Helen. No final da noite, recebi as prendas de Taylor, Edward e James. A de Taylor era um fio de prata com uma placa de prata a dizer: A&T, a prenda de James era o quadro daquela fotografia que eu tanto tinha gostado ( na foto eu estava de mão dada com Helen e olhava para Edward), mas a prenda de Edward foi a mais especial, um anel de prata a dizer "Amo-te". Edward, tinha-me dito que só me iria dar o anel no dia que fizéssemos um mês, mas que tinha decidido dar-mo no meu aniversário para ser mais especial. Naquela noite, tive certeza de que era com Edward que queria ficar, e que queria ter Helen,James e Taylor sempre comigo...

17 comentários

Comentar post

Pág. 1/2