Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sweet Nothing

Sweet Nothing

Before You Leave Me - Capítulo XVI

Consegui. É verdade, consegui neste computador mais velho que sei lá o quê, consegui escrever um capítulo. A internet foi abaixo três vezes mas consegui sempre recuperar o capítulo. Não o revi porque não tenho muito tempo. Comentem, pff.

Zayn abraçava Kate de uma maneira tão saudosa e ternurenta que me provocava tremores por todo o corpo. Ninguém poderia dizer que compreendia os sentimentos que ambos estavam a viver. Aquele não era apenas o regresso de uma amiga que tinha ido para longe, aquele era o regresso de uma pessoa muito especial - talvez mais do que uma amiga para Zayn - depois de ter sido internada numa clínica para toxicodependentes.

 

- Nem acredito que és mesmo tu. Não acredito que estás mesmo aqui. - Zayn e Kate tinham terminado o abraço mas isso não os impedia de manter o contacto físico. Zayn tinha as suas mãos no rosto da loira e aos poucos ia-lhe limpando as lágrimas, por sua vez, os braços de Kate agarravam a camisola escura de Zayn.

 

- Mas estou, Zayn. Sou mesmo eu, a Kate. - A rapariga sorriu e recebeu um carinhoso beijo na testa. - Posso entrar? Tenho uma pequena lembrança para a tua mãe. Os anos dela são hoje, não é?

 

O moreno que tinha o meu coração limpou as lágrimas que lhe atravessavam a cara, e sorriu. O braço direito de Zayn encontrou os ombros de Kate e ambos se encaminharam para a sala de estar. Limitei-me a fechar a porta de entrada e a seguir atrás deles. Não estava zangada com Zayn, não tinha motivos para isso porém, algo em mim me dizia que o regresso de Kate não iria ser benéfico para a nossa relação. De uma coisa eu tinha a certeza, acontecesse o que acontecesse eu tinha de respeitar os sentimentos e as vontades de Zayn porque amar é isso mesmo, compreender o outro e mostrar-lhes o caminho mais correcto.

 

- Oh meu Deus. - Assim que Zayn e Kate entraram na sala de estar, Rose mostrou toda a sua surpresa e fechou os olhos para os abrir logo de seguida, tentando confirmar que a sua visão não falhava e Kate estava mesmo ali.

 

- Olá Rose. - Kate sorriu e mais uma vez os seus olhos encheram-se de pequenas lágrimas. - Posso dar-lhe um abraço? - Perante este pedido, Rose levantou-se do lugar que ocupava e encaminhou-se ao encontro da rapariga que tantas vezes tinha recebido em sua casa. Rose tinha saudades desses momentos, afinal de contas, Kate sempre fora muito amiga do seu filho. Conhecia-a desde que nascera, tinha cuidado dela como se fosse sua filha assim como a mãe de Kate tinha cuidado de Zayn. Era bom vê-la novamente, aparentemente saudável depois de tudo o que se passara. - Trouxe-lhe um pequeno miminho pois lembrei-me que fazia anos. Espero que goste, não é nada de especial porque não tive muito tempo para grandes compras.

 

- Oh minha querida, não era preciso. O facto de estares aqui já é um presente suficiente. - Rose limpou o rosto, e abriu o presente que a loira lhe tinha oferecido. - Lembro-me perfeitamente de esta foto ser tirada, vocês eram uns traquinas.

 

Já me encontrava sentada perto de Charles quando Kate e Rose se abraçaram pela segunda vez. Harry tinha um olhar incrédulo no rosto, e não me parecia muito contente por voltar a ver Kate no mesmo espaço que ele. Desde que conhecera Harry, tinha-se tornado muito fácil para mim decifrar os vários sentimentos que lhe preenchiam o coração talvez pelo facto de sermos muito parecidos. Harry deve-se ter sentido observado pois de um momento para o outro, o seu olhar deixou de presenciar a chegada da antiga amiga para se cruzar com os meus. "Estás bem?" perguntou-me em surdina e apenas com movimentos de lábios, para que ninguém percebesse. Acenei-lhe afirmativamente, respondedo à sua pergunta. Harry não pareceu muito convencido mas voltou a encarar a cena que decorria à sua volta.

 

A reacção que se seguiu foi talvez a que mais me espantou naquela noite. Charles tinha um olhar carregado, a sua mão esquerda encontrava-se quase branca perante a força que aplicava no copo de vidro que segurava. Quando Kate lhe sorriu e o cumprimentou com "Olá Charles" este apenas acenou com a cabeça e levou o copo à boca, bebendo o líquido alcóolico de uma vez só. Kate dirigiu-se a Harry da mesma forma e este também não se levantou para a cumprimentar, respondedo-lhe apenas com um "olá" seco.

 

- Bem, eu tenho de ir andando. Prometi à minha mãe que não demorava e ela já deve estar preocupada. - Kate parecia sentir-se a mais.

 

- Volta sempre que quiseres minha querida, achas que amanhã posso passar por tua casa para conversar com a tua mãe? - Rose parecia nutrir uma enorme ligação com a família de Kate.

 

- Claro que sim, ela esta ansiosa por te ver. - Kate e Rose abraçaram-se mais uma vez, sempre debaixo de um olhar atento de Zayn que não tinha proferido nenhuma palavra desde que chegara à sala. - Acompanhas-me à porta,Zayn?

 

- Claro. - Zayn sorriu-lhe, a sua voz estava tremida devido ao choro. Ao vê-los tão próximos o meu estômago revirou-se sobre si mesmo. Eram os ciúmes a falar a mais alto... Era o medo de o perder, para a alguém que já tinha significado o mundo para ele, para alguém que o tinha magoado tanto e que agora estava de volta sabe-se lá com que intenções.

 

 Digam-me o que acharam. O que acham que vai acontecer nos próximos capítulos?

 

18 comentários

Comentar post